13
Jun 08

A pessoa de férias tem toda uma outra disponibilidade. E depois das minhas férias na cidade, no campo e na praia (só para terem um pequena percepção da agitada vida social desta pessoa que vos fala), eis-me uma semaninha em casa, na fresquinha, apenas interrompida por umas sardinhadas aqui e ali.

 

Muito proveitosa, esta semaninha de que falo, por uma miríade de razões. Três da quais me remetem para as imagens que tão gentilmente publiquei neste post. Os três melhores filmes dentro do seu género e, arrisco-me a dizer, fora dele, que tenho visto por aí. E giro, é que todos ganharam prémios. Isto dos prémios faz algum sentido, então. Diz-se por aí que não, que não faz sentido, e a pessoa fica baralhada. Mas dizia eu que estes são mesmo bons.

 

Sweeney Todd é Tim Burton - não há muito mais a dizer. É um sortudo, aquele Sr. Depp. Tenho a dizer que reconheci o Sacha passados escassas unidades de tempo mas não percebia a familiaridade com a senhora. Nem parece que fui eu que escrevi isto. É que nem parece.

 

 

Little Miss Sunshine, de que vos poupo a tradução portuguesa, é mesmo mesmo o meu género de comédia (o que é extremamente relevante). E depois tem aquela carrinha, com a qual se podia fazer um filme inteirinho, houvessem pessoas com mais visão no mundo do cinema.

 

 

Expiação (Tenho a dizer que tive de ir ao dicionário - agora, do alto da minha sabedoria, posso dizer que uma consulta à versão brasileira da coisa - Desejo e Reparação - pode ajudar no entendimento. Mas a nossa tradução é, de longe, mais requintada) é um filme ao qual tinha assentado muito bem o Óscar de melhor filme - o encadeamento temporal está ao nível do argumento (será que já é assim no livro?), que é bom do princípio ao fim. Não há uma única cena desnecessária e cada pausa que se faça dava um cartaz promocional.

 

publicado por ag às 10:25

pesquisar neste blog