08
Mar 08

Gostei de todos os filmes de John Cusack que vi até hoje. Ou porque o filme era realmente bom ou porque John Cusack é realmente bom naquilo que faz. No 1408, sabia que ia ver um filme de terror (ou suspense, vá) baseado num livro de Stephen King. E esta que vos fala nunca viu o The Shining e isto, há que dizê-lo, por medinho. O problema desta gente boa no género é que sabem como meter medo. E nem é preciso vir com coisas muito extraordinárias (que também as há, no filme). Neste 1408, basta um despertador que começa a tocar sozinho - depois de alguma sugestão verbal, claro - para se apanhar um susto de morte. O fim (o fim, mesmo, não o fim de Cusack) é um bocado tolo e até desnecessário mas diz para lá na contracapa do DVD que há uns finais alternativos. É vê-los.

publicado por ag às 19:51

comentário:
1+4+0+8=13...
...13 diz alguma coisa? Não entres no quarto 1408!
-Um bom filme, o melhor mesmo, é do facto de te agarrares a mim. Beijo
p3marinho a 8 de Março de 2008 às 21:47

pesquisar neste blog